Webinar 28 de Abril   

Horário: 18h BR – 22h PT

Assista à gravação da webinar Aqui

 

Violência no namoro

A violência no namoro é um problema social que tem chamado a atenção de muitos/as  pesquisadores/as nacionais e internacionais. Entretanto, ainda não lhe é dada a devida importância nos espaços educativos. É grande o número de jovens que já vivenciou ou vivencia situações de violência no namoro, sendo que, em muitos casos, nem sequer têm a consciência de serem vítimas ou agressores/as nessas situações. Há, não raro, uma total desvalorização/banalização dessa violência, considerando alguns comportamentos violentos, inclusive como “normais”, “naturais” e em alguns casos, como “provas de amor”.  Questões como:

- Existem características comuns às pessoas que são vítimas e as que são agressoras?

- Quais são as principais crenças que envolvem a violência no namoro? A violência no namoro pode estar envolta em crenças?

- Como identificar os sinais mais comuns da violência no namoro?

- Quem exerce mais violência: os rapazes ou as moças?

- Quais são as consequências / impactos da violência no namoro para a vida destes rapazes e moças?

- Como a família e a escola (incluindo a Universidade) poderão trabalhar na prevenção dessas situações de violência? serão debatidas na Webinar, cujo objetivo é abrir espaços de diálogo e reflexão acerca de um tema ainda bastante inexplorado, especialmente na realidade brasileira.

 

Convidadas

Tânia Aldrighi Flake - Brasil

Doutorada pelo Programa de Medicina Preventiva da Universidade de São Paulo. Graduação em Psicologia pela Universidade Paulista (1980), Mestrado em Psicologia (Psicologia Clínica) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2001) e Especialista em Psicoterapia Familiar e de Casal (PUC-SP). Atuação na área de Psicologia Clínica e Social, com ênfase nos seguintes temas: família, casal, violência familiar e violência entre parceiros íntimos. Experiência como docente e supervisor em graduação e pós-graduação lato sensu, nas áreas de psicologia jurídica e de psicoterapia familiar. Docente no curso de Psicologia da Universidade Anhembi Morumbi. Membro do consortium de pesquisadores - International Dating Violence Study e International Parenting Study vinculado à New Hampshire University.

Contato: Universidade Anhembi Morumbi, Curso Psicologia. Rua Dr. Almeida Lima, 1134, Mooca, 01302907 - São Paulo, SP - Brasil, Telefone: (11) 963075796.

 

Cecília Loureiro - Portugal
Mestre em Psicologia Clínica e da Saúde e doutoranda em Ciências da Educação. Tem Formação específica na área da Violência de Género, é Técnica de Apoio à Vítima de Violência (TAV) e Membro da União de Mulheres Alternativa e Resposta -UMAR. Nos últimos anos tem feito Prevenção Primária da Violência de Género e Promoção dos Direitos Humanos nas Escolas, Família, na comunidade imigrante/Público em geral e Formação a docentes, em Portugal e na Alemanha. Fez investigação na área da Violência no Namoro, em Mulheres Imigrantes, Grávidas, Vítimas de Violência Doméstica, na Saúde e Saúde Ocupacional. Já apresentou mais de duas dezenas de comunicações em congressos nacionais e internacionais, escreveu em revistas e jornais, publicou artigos científicos e 3 livros publicados ( 2 ) em coautoria.

Contato: cvaloureiro@gmail.com

 

Como introdução ao assunto, sugerimos que ouçam as palestrantes (clique nas imagens):

                           

 

 

Recomendamos:

 

Organização:  
 Dhilma Luci de Freitas

 

Apoio Técnico

 

Gabriela D. de Carvalho 
Kátia Alexandre             
Marisalva Fávero            
Marta Caseirito                    
Dulce Mourato                     
 

 

Registre aqui suas perguntas/dúvidas sobre o assunto ou comentários sobre as reflexões promovidas por essa webinar.

Data: 26-04-2016

De: helena

Assunto: misogenia

Olá,
Tenho 50 anos e estou em um relacionamento com um colega de trabalho há três anos e recentemente, lendo o livro "HOmens que odeiam as mulheres e mulheres que os amam", da Dra Susan Forward, fiquei muito assustada com as similaridades descritas e o ocmportamento do meu manorado.
Gostaria de saber mais a respeito da misogenia.

Grata,
Helena

Data: 26-04-2016

De: Dhilma

Assunto: Re:misogenia

Olá Helena muito obrigada por ter trazido aqui esse assunto para discussão/reflexão.

Há alguns materiais muito interessantes sobre esse assunto, mas indico, em especial, esse vídeo que apesar de ser em espanhol, está muito muito fácil de compreender.

https://www.youtube.com/watch?v=0WlOXJlo0_k

Vamos levar essa questão para a webinar.
Abraços

Itens: 11 - 12 de 12
<< 1 | 2

Novo comentário